27.6.05

Igrejas ricas, comunidades pobres

E viu também uma pobre viúva lançar ali duas pequenas moedas;

Lucas 21:2


Uma vez, uma jovem estava conversando comigo, e com orgulho desmedido, comenta que a torre da igreja dela (cristã protestante) é maior do que as torres das igrejas católicas no município onde ela mora. Ela também complementa que cada um daqueles tijolos de vidro usados em decoração custaram quase R$ 150 cada um. E usaram 70 ou 80 na fachada, acho.

Minha vontade foi virar para aquela jovem e dizer:E daí?. Grande coisa. Só que isso mascara um problema, relacionado às pessoas.

Sempre fui contra igrejas grandes. Na minha opinião, igreja com mais de 150 membros tem que ser dividida. Igreja é comunidade, não multidão. Como relacionar-se, olhar nos olhos das pessoas e ver a presença de Cristo, se você não conhece nem 10% da membresia, mesmo depois de anos na igreja? Para alguns é "excitante" conhecer gente nova na igreja todo dia, mas isso quebra completamente o preceito de comunhão entre as pessoas. Afinal, o que é uma ecclesia, senão uma comunidade? E como ser uma comunidade se você não conhece as pessoas?

Mas continuando... Temos as pessoas cada vez mais carentes, em tantos aspectos: Financeiramente é o aspecto mais comum, afinal desemprego é um problema no nosso Brasil. Mas as pessoas são carentes de afeto e carinho, muitas tem baixa auto-estima com isso. Falta muito cuidado, e falar que Deus os ama é muito estranho. Afinal, eles não vêem Deus...

Muitos pastores (graças a Deus não todos) tem uma goela de avestruz: O que tem no caixa da igreja, quer gastar. E na sua maioria, com obras e benfeitorias, de forma a registrar nos anais históricos, o seu nome como "aquele pastor que fez isso e aquilo". Muitos acham que isso é demonstrar que seu ministério é abençoado. Ledo engano.

As pessoas tem auto-estima baixa, mas se sentem melhores quando vão a uma igreja grande. Grande e bonita, diga-se de passagem. Muitas (como aquela jovem que citei em cima) acham que é um mérito a igreja ter um pináculo tão alto. Outros falam com orgulho: "É a minha igreja", como se isso fosse um mérito. E pastores arrancam centavos, reais e outras quantias da membresia que, embriagada com o templo, colocam ele como um fim, não como um meio.

Igrejas com escadas rolantes, projetores multimídia para o louvor, teclados Korg, baterias Pearl, guitarras Ibañez... Qual o fim nisso? Um teclado Korg cusa uns R$ 3 mil, uma bateria Pearl passa dos R$ 2 mil, uma mesa de som com 48 canais (enquanto não se usa nem 25) custa mais de R$ 5 mil. Afinal, vale a pena torrar o dinheiro da igreja nisso? Isso vai melhorar o louvor? Aliás, isso vai ser melhor aos olhos de Deus?

Não falo que deveremos ter guitarras, teclados e baixos, nem retroprojetores. Mas vem a pergunta: É realmente útil? Deus não está nem aí se o músico é fenomenal, o que importa é o seu coração, como aquele que ama ao Senhor e o louva com o talento que lhe foi dado. Então, por que não comprar uma boa guitarra (não precisa ser a melhor, mesmo porque o músico da igreja não é O MELHOR), uma boa bateria, um teclado jóia, um retroprojetor... Mas precisa mesmo de um piano Yamaha para acompanhar o cântico congregacional? Isso vai ajudar ao culto ser "mais abençoado"? Um projetor multimídia é realmente importante? Eu acho problemático, se isso vem apenas para satisfazer o ego da membresia, é melhor repensar tudo.

Quanto às igrejas... Já notaram que as igrejas maiores estão cada vez maiores, e as menores, ainda menores? As pessoas sentem-se alguém simplesmente pela sua igreja ser bonita, imponente ou influente politicamente. Mas e o q ela faz na comunidade? Ela é influente na comunidade? Ela ajuda as pessoas, mesmo as que não são cristãs? Ela é presente na vida do bairro, lutando por direitos ainda não alcançados? Ou é um castelo de beleza num meio de pobreza? Uma Bélgica cravada no meio da Índia?

Os cristãos que moram em comunidades carentes, quase todos descem o morro e vão congregar numa igreja grande, "no asfalto", embora tenham várias igrejas pequenas, comunidades e congregações perto da sua casinha humilde, talvez com melhor maneira de alcançá-los, de abraçá-los e tratar as suas necessidades. Mas muitos só sentem-se "gente" indo congregar no asfalto.

Deixa eu contar uma história: Conheço um homem que, junto com sua esposa, começou uma congregação em uma área carente, numa grande cidade brasileira. Área bem violenta também, eles com muita oração e trabalho iniciaram as atividades. Numa vez, veio um rapaz, membro desviado de uma igreja grande, sede de uma denominação imensa, distante muitos quilômetros da sua casa. Pediu oração para emprego. As pessoas se empenharam por aquela alma, oraram sem cessar, e apareceu a oportunidade de emprego. O rapaz reconciliou-se com Jesus (aleluia), deu uma oferta de gratidão para essa congregação... E correu para a outra igreja, a passos largos. Disse que agora ia "para uma igreja de verdade". O responsável confessou isso com muita raiva, e é justificada. Eu ficaria com raiva também, poxa! Tanta luta, tanta oração, e ouve isso de resposta?

Falta as pessoas se perceberem como filhas de Deus, inteira e completamente. Aí, não vai ser um baixo da Fender, uma fachada envidraçada ou ar-condicionado central que vão fazer eles se sentirem bem. Será a certeza no seu íntimo de serem amados pelo Senhor que fará eles amarem estar em comunhão com seus irmãos.

Quanto a gastar dinheiro com isso, por que não investir em bancar missionários evangelizando, fazer uma campanha nas redondezas da igreja, anunciar que Cristo salva a todos que puderem ouvir? Isso sim, é o que Deus quer que a verba seja empregada, não com benfeitorias que não levam a nada, apenas a inflar egos e esvaziar carteiras.



P. S.: Nada contra igrejas terem confortos. Quem conhece as igrejas Nova Vida sabe que toda INV tem porta de vidro blindex, ar-condicionado central e cadeiras acolchoadas. É um padrão para todas. Mas o problema é quando o conforto da igreja torna-se um fim em si mesmo, não um meio de alcançar pessoas.

P. S. 2: E não tem jeito, nada me convence que um teclado Roland vai ajudar mais o ministério de louvor do que antes. Antigamente chamavam a atenção batendo panelas, distribuindo folhetos e usando cones de papel na boca. Se for preciso, que façam isso tudo de novo, "Porque o Filho do homem veio buscar e salvar o que se havia perdido" (Lucas 19:10), e o nosso chamado é falar isso para todo mundo.


Deus tenha misericórdia da nossa igreja.

9 Comments:

At 11:47, Blogger Rane Morais said...

Essa manipulação da auto-estima é muito triste. Mas não condeno um cara que mora na favela, que não tem emprego e mal tem o que comer e fica completamente embasbacado ao olhar um luxuoso templo, onde ele é CONVIDADO a entrar, onde lha é dado um CARGO em algum ministério, onde as pessoas o tocam, o abraçam. Eles não tem pq sentir vontade de sair dali. Eu também não teria. Cabe a quem tem essa consciência, levantar a voz por eles, mostrar a simplicidade do Evangelho, a noção da igreja invisível, que não é feita por mãos de homens! E combater a injustiça social, que impulsiona os abusos eclesiásticos!
Seu texto me lembrou uma música do Zé Ramalho, chamada CIDADÃO.
"Tá vendo aquele
Ajudei a levantar
Foi um tempo de aflição
Eram quatro condução
Duas pra ir, duas pra voltar
Hoje depois dele pronto
olho pra cima e fico tonto
Mas me chega um cidadão
e me diz desconfiado, tu tá aí admirado
ou tá querendo roubar?
Meu domingo tá perdido
vou pra casa entristecido
Dá vontade de beber
E pra aumentar o meu tédio
eu nem posso olhar pro prédio
que eu ajudei a fazer"

 
At 00:27, Anonymous Jeremias said...

Concordo contigo, Rane. Só que acho que nem sempre é assim. Igrejas nem sempre são tão acolhedoras como deveriam ser, e a motivação de muitos é sentir-se gente, apenas, como se não fossem gente...

N condeno, mas fico penalizado qdo a motivação deles é apenas essa.

 
At 12:31, Anonymous Anônimo said...

O fato de uma igreja ter mais e outra menos não significa que a "igreja que tem mais" deixe de obter os equipamentos - claro tudo dentro dos limites. O fato de um teclado Roland ser caro não tem nada haver com o fato da igreja torrar dinheiro. Se a igreja (corpo de Cristo) acha que comprar um equipamento caro será bom, que seja. Esses tipos de julgamentos devem acabar Jeremias. Deus sempre tem o melhor pra nós.

"Eu trouxe vocês a uma terra fértil, para que comessem dos seus frutos e dos seus bons produtos. Entretanto vocês contaminaram a minha herança repugnante."

O problema todo está aí... Deus sempre tem o melhor plano pra nós mas nós (igreja, corpo de Cristo) mutilamos todo o projeto DEle. O que acontece é que a igreja se esquece de que é igreja e gasta milhões sem um bom propósito, talvez apenas pelo fato de ter... Mas isso não é problema nosso de julgar certo ou errado porque cada um dará conta de si. Concordo com tudo que vc disse menos a parte do gasto em bons equipamentos. A única razão da igreja obter equipamentos é para edificação da dela mesma e isto não é errado desde que ela seja guiada pelo Espírito. Para Deus realmente não faz diferença um Roland ou um Casio... o que importa é a verdadeira motivação interna do adorador.

 
At 03:06, Anonymous Ary said...

Realmente, acredito que é mais fácil encontrar o verdadeiro espírito do cristianismo em igrejas pequenas do que nas grandes.
Mas como disse a Rane, as igrejas grandes impressionam muito e isso seduz muita gente.
Infelizmente muitas dessas denominações de igrejas grandes estão mais preocupadas em crescerem e ocuparem mais o cenário religioso e político brasileiro do que com as vidas de seus membros, que acabam apenas servindo de fonte de renda e curral eleitoral.

Mas em tudo no mundo, mesmo no meio da baixaria tem alguns que se salvam, por isso não percamos a esperança e façamos a nossa parte.

Ary M T Ferreira
baudoary@yahoo.com.br

 
At 13:53, Anonymous Anônimo said...

Tenho observado esta prática. Obras faraônicas, equipamentos de ponta, conforto... Essas coisas trazem alguns tipos de "fiéis" que não se humilhariam em sentar em bancos de madeira por 1 ou 2 horas para assistir a um culto.
Não acho que o padrão deva ser o medíocre, mas acho que o conforto não pode ser o centro de tudo.
Algumas igrejas possuem muito conforto enquanto alguns de seus membros passam dificuldades e nem recebem alguma visita. Já existem pastores que fazem exigências, que querem ter carro e até casa cedida pela igreja.
Isso me faz lembrar a babilônia, onde tudo era pela beleza, riqueza, comodidade...
Isso me faz lembrar um versículo onde o Deus diz que não é possível servir a dois senhores.
Não é errado ter as coisas, nao é errado ser rico, mas não esqueçamos das viuvas e dos orfãos. Se lermos Malaquias veremos para quem foi o alerta de estar roubando a cristo.

Sempre que o assunto é dinheiro, a coisa vira uma grande polêmica... pq não investir com o mesmo afinco em evangelismo externo? (fora das 4 paredes)

 
At 12:26, Anonymous Anônimo said...

Tenho muitas duvidas em relação a
Religião sem a comparar com Polí_
tica(Sistemas de Governo). Tenho
mil perguntas sem respostas que a
inda me encucam e quase que me le
vam a não acreditar no substanti_
vo próprio Deus. Nem sei se eu ex
por algumas se estarei fugindo do
contexto mas me arriscarei.Ai vou
eu!
1) Quem matou Jesus? O povo Judeu
ou o Sistema Político da época ou
os próprios religiosos em si?
2) Porque quê a Igreja prega a hu
mildade e a igualdade entre todos
como reza o Sistema Comunista e a
sua veste, por muitas vezes é, de
um puro Capitalismo?
3) Porque a hierarquia no Céu é
quase parecida com a da Terra tro
cando-se apenas os nomes? Ex: Pre
sidente por Deus, Ministro por Je
sus, Espírito Santo por Senado,An
jos e Arcanjos por Deputados Fede
rais e Estaduais, Governador por
Santo, etc...
4) Se 92% do Globo Terreste afir_
ma ter um Religião qualquer por_
que a fome, a míseria e as desi_
qualdades sociais assolam quase
que mais da metade do Globo? Aon_
de se escondem os religiosos que
de certa forma pregam seu Deus em
suas religiões mediante a tal con
duta?
5) Porque filmes ditos políticos
foram que praticamente condenados
por quase que todas as religiões?
Tipo: Stigmata, Je Vous Sallue Ma
rie, Poderoso Chefão, Amém, O Pa_
dre,etc...
6) Porque a Trilogia de Kielovsky
aflige a tantos Judeus? A Igualda
de é Branca( referindo-se a cor
de pele), A Fraternidade é Verme_
lha( referindo-se ao sangue) e a
Igualdade é Azul(a conquista espa
cial).
7) O que será que d'eu em Robert
Shaw( um grande pensador, filoso_
fo, religioso e escritor da Idade
Média), vendo a situação do povo
em sua época escrever a tal frase
para que fosse lida tanto pelo po
vo quanto pelos religiosos do Sis
tema de Governo? "- O homem na ar
te até que não evoluiu muito mas
na arte de destruição, superou-se
a si próprio."
8) O índio de nossa terra possuia
uma vida tranquila antes do tal e
muito falado descobrimento. Pois
bem, por aqui chegou o homem bran
co, com sua cultura, seus costu_
mes, sua religião( a crença neste
Deus único, bondoso, piedoso, te_
meroso e igualitário), impuseram
aos nossos índios tudo o que pude
ram e deu no que deu. Será que es
te Deus valeu realmente, se valeu
que me digam, por favor? Pelo que
eu estudo as tribos foram se aca_
bando pela indução a crença em um
só Deus, pelo sistema do escravis
mo e da ganância que rege o Capi_
talismo e pelas pestes, guerras e
pela destruição. Enquanto coloca_
palavras biblicas goela abaixo de
nossos índios roubavam-nos desca_
radamente sua ingenuidade, mulhe_
res, riquesas materiais( que para
eles pouco valor tinham),sua vege
tação nativa, e por fim os vesti_
ram semelhante ao homem branco, a
ingenuidade foi trocada pela malí
cia e ambição, os cipós pelos co
lares, sua crença natural ao Sol,
Lua, Fogo, Ar, Estrelas, Chuva pe
las Bíblias com passagens profeti
cas, esquisitices apocalipticas ,
Sacerdotes em túnicas bordadas e
um Deus que não viam, não sentiam
e não tocavam, que tinha um Diabo
que sempre fazia mal e uns Profe_
tas que no fundo eram Judeus que
se promoviam as custas de um povo
sofrido e desgastado para o seu
tempo. E enfim, a pergunta.
Quem foram os sábios escritores e
cultos escritores da Bíblia?
Apenas uma ajuda, leiam suas prin
cipais passagens de tráz para
frente e teram uma resposta plau_
sivel, depois peguem as 5 primei_
ras formas de governo e faça uma
comparação.
Venho pedir desculpas pelo exten_
são das linhas e venho agradecer
aos senhores do blog pela oportu_
nidade a mim concedida.
Roberto.

 
At 17:49, Anonymous Anônimo said...

REALMENTE AS IGREJAS CADA VEZ ESTÃO FICANDO MAIS RICAS, É AS PESSOAS POR NÃO AGIREM A FÉ FICANDO MAIS POBRE



ATT: FÁBIO ARAÚJO

 
At 13:56, Anonymous Anônimo said...

Faço parte de uma igreja relativamente grande e o que vejo e ouço falar é simplesmente arrepiante. Está longe do evangelho genuíno. Presenciei a história de uma irmã, membra fiel da igreja, que estava com uma doença extremamante grave e não podia nem sair da cama. A igreja, esta mesmo onde congrego, não moveu uma palha para ajudá-la financeiramente (a igreja tem condição para isso), já que precisava de cuidados especiais. seus corpo estava cheio de escaras.Sua filha desesperada, com a situação, tirou fotos dela e levou a outras igrejas solicitando ajuda. Quando eu soube dessa história, o sentimento que eu tive foi um misto de incoformismo e revolta, isso mesmo revolta, pois o evangelho que eu leio no novo testamento fala de amor, solidariedade, enfim fala de Cristo. No caso, acima, o que Cristo faria? Será que é melhor levar nossos dízimos para igreja ou ajudar as pessoa que precisam? E não me venha com esse papo de devorador...
Até quando teremos que bancar a vida boa de alguns pastores (claro que esxitemexceções) que não sabem o que é dormir apenas 4 horas por noite, pegar 3 conduções para ir trabalhar, passar privaçoes para manter uma casa com dignidade?
Vivemos um momento em que é comum querermos transparência do governo em relação ao destino dos impostos arrecadados, reclamamos por que não temos nada em troca, pagamos IPVA e temos mais buracos, Pagamos IRRF e temos mais miseráveis, pagamso IPTU e nenhuma melhoria nos bairros. Essa mesma trasparência que queremos do governo ela não existe na maioria das igrejas. Levamos nossos dízimos e ofertas e na maioria das vezes não sabemos onde ele é utilizado. A maioria dos "líderes" tem a pachorra de dizer: Não se preocupam para onde vão os dízimos, apenas tragam para casa do Senhor. É claro que eles igonoram ATOS 4:32, não é conveniente, O pastor Ricardo Gondim, em seu Blog faz uma sugestão que eu considero extremamente relevante, dado o atual cenário que estamos vivendo (Link: http://www.ricardogondim.com.br/Artigos/artigos.info.asp?tp=61&sg=0&id=1802)
Ah! A irmã que mencionei, acima, faleceu...

 
At 11:33, Anonymous Anônimo said...

Sabedoria (...) Que é sabedoria (...) Com tantas igrejas no mundo vem a confusão de igrejas (...). Mas o sábio não se engana (...). O QUE MAIS TEM NAS IGREJAS SÃO PASTORES TOLOS SE PASSANDO POR SÁBIOS. TOLOS: SÃO CEGOS GUIANDO CEGOS E AMBOS CAIRÃO NO BURACO. Como se conhece um tolo? é só deixá-lo falar e falar(...) Só tem um evangelho verdadeiro. O restante estão no caminho largo. Só existem dois caminhos: um leva a Deus e o outro a perdição - palavras do próprio Jesus. Os tolo defendem sua igreja com unhas e dentes, o sábio examina a Bíblia. O tolo só ouve o seu pastor e vai todos dias a igreja para não conhecer outras verdades. O sábio conversa com todos e retem o que é bom; (comentário de Paulo). O tolo tem medo da verdade e isto para Deus é covardia. Se Jesus tivesse medo da verdade não vinha a este mundo pois sabia que ia morrer; inclusive pelos covardes. A verdade é como uma pedra preciosa! é difícil de se achar por essas igrejas de beira de estradas. Igrejas tem por todos os lugares, mas a verdade é como uma pedra preciosa, e pedra preciosa não se acha pelos caminhos; palavra de JESUS. O caminho estreito é o que leva a JESUS. O estreito leva a perdição. Trazei todos os Dízimos a casa do Senhor (...) Onde está a casa do SENHOR??????????? para se dar o Dízimo. Abra os olhos!!!!!! Só tem uma igreja verdadeira as outras todas estão no caminho largo. É fácil de saber: Como botar todas as igrejas no caminho estreito? Todas falam de Jesus mas nem todas cabem. Devido estarem no caminho largo dizem que levam a mensagem de Deus. Serão todas reprendidas assim: Não vos conheço. Se o nome de Deus fosse a garantia de salvação todas se salvariam, mas DEUS não é DEUS de confusão. Estão brincando com o nome de DEUS. Se ELE diz não conhecer aqueles que falam em seu nome, tem alguma coisa errada! Abram os olhos. Muitos dirão que em nome de DEUS fez isso e aquilo, disse DEUS: não vos conheço. É doido falar de DEUS e ainda ir para o INFERNO(...). É bom saberem que ninguém engana a DEUS. Tá na hora de obrigar esses pastores procurar a verdade na Bíblia e ensinarem a todos e fazerem destes os sábios que DEUS quer.

 

Postar um comentário

<< Home